Gravidinha, vamos checar sua caderneta de vacina?

Em 01.02.2016   Arquivado em Mundo Mãe

Sim, a sua! Você sabia que com as suas vacinas em dia seu bebê também estará protegido nos primeiros meses de vida? Quem nos dá mais detalhes é o ginecologista e obstetra Antonio Paulo Stockler, especialista pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Confira:

 

Mamãe Antenada: Qual a importância da gestante estar em dia com as vacinas?

Dr. Antonio Stockler: “O sistema imunológico das gestantes responde menos intensamente às infecções para não agredir os antígenos próprios do feto, por isso, estando em dia com as vacinas, a gestante não protege só a si mesma como o bebê ainda no útero. A produção de anticorpos pela mãe ao receber uma vacina pode ser transferida pela placenta e pelo leite, ajudando na proteção dos recém-nascidos.”, afirma.

 

Mamãe Antenada: Quais vacinas são essas que protegem mãe e bebê?

Dr. Antonio Stockler: “ As vacinas são:

       Gripe, que protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde: A/H1N1; A/H3N2 e influenza B;

       Tétano;

       Difteria;

       Coqueluche;

       Hepatite B – essa deve ser avaliada a imunidade, uma vez que esta vacina entrou há poucos anos no calendário vacinal do Ministério da Saúde para todos os recém-nascidos, e, portanto, ainda é frequente encontrar muitas mulheres grávidas que não a receberam na infância e que deverão recebê-la neste momento”, alerta o ginecologista obstetra.

 

Mamãe Antenada: Os cuidados da mãe com a vacina se encerram quando o bebê nasce?

Dr. Antonio Stockler:   “Não. Após o nascimento do bebê, é preciso também tomar algumas vacinas, pois os anticorpos da mãe são transferidos para o bebê por meio da amamentação. Veja algumas delas:

 

       DTPA ou DT (protege contra tétano, difteria e coqueluche; deve ser tomada caso não tenha sido aplicada na gravidez);

       Gripe (se não tiver tomado na gravidez);

       Hepatite A;

       Hepatite B;

       Meningite;

       Tríplice viral (protege contra sarampo, rubéola e caxumba);

       Varicela (deve ser tomada pelas mães que não tiveram catapora).

 

Consulte seu médico para saber mais detalhes sobre a vacinação, pois ele a orientará sobre a necessidade de cada imunização.

 

Beijos e até mais! ♥ 

 

Dr. Antonio Paulo Stockler, ginecologista obstetra, médico ginecologista obstetra do Hospital Universitário Antônio Pedro (UFF), do Hospital dos Servidores do Estado (HSE), professor auxiliar da disciplina de Saúde da Mulher da Faculdade de Medicina da Universidade Estácio de Sá, com consultório particular no Jardim Botânico (RJ). Stockler é especialista pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), membro da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro (Sgorj), autor de livros na área e palestrante de diversos congressos nacionais e internacionais no setor. O especialista é mestre em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ e está apto a falar sobre os temas que envolvem a área, tais como: pré-natal, parto, laqueadura, mioma, cistos e tumores de ovário, planejamento familiar, menopausa, incontinência urinária, prolapsos genitais etc.

Comentários

comentário

  • Leiliane

    Em 01.02.2016

    Otimas dicas, parabens querida !

  • Fabiana

    Em 01.02.2016

    Estou grávida e terei que atualizar somente coqueluche e gripe. Antes de engravidar do Pedro tomei todas as vacinas!

  • Louise Aguiar

    Em 01.02.2016

    Tomei a de gripe e a de tétano, as outras estavam em dia. Mas é muito importante, é pela saúde de nossos pequenos milagres!

  • Marcelle Tabosa

    Em 01.02.2016

    Post super válido para as gravidinha de plantão, assim como eu! 😉

  • Laís Sass

    Em 01.02.2016

    Se cuida, Marcelle, você e o bebê! 😉 Beijos e obrigada por nos acompanhar, flor!

  • Nicacio

    Em 01.02.2016

    Dicas ótimas 😉